Domingo, 26 de Setembro de 2021
24°

Muitas nuvens

João Pessoa - PB

Política Congresso

Senado derrota governo e rejeita MP que mudaria regras trabalhistas

Texto havia sido aprovado pela Câmara em 10 de agosto e vinha sendo considerado uma minirreforma

02/09/2021 às 06h55
Por: Redação Fonte: SBT News
Compartilhe:
Foram 47 votos a favor e 27 contrários ao relatório apresentado pelo senador Confúncio Moura (MDB-RO) | Waldemir Barreto/Agência Senado
Foram 47 votos a favor e 27 contrários ao relatório apresentado pelo senador Confúncio Moura (MDB-RO) | Waldemir Barreto/Agência Senado

O plenário do Senado rejeitou nesta 4ª feira (1º.set) o Projeto de Lei de Conversão (PLV), oriundo da Medida Provisória (MP) 1.045/2021, que estenderia por mais quatro meses a suspensão ou a redução de salários e jornadas de trabalho durante a pandemia. Foram 47 votos contrários e 27 favoráveis ao relatório apresentado pelo senador Confúncio Moura (MDB-RO).

O resultado configura uma derrota para o Governo Federal, que entendia o texto como importante para a inclusão de mais pessoas no mercado de trabalho. Na última 2ª feira (30.ago), o ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a se reunir com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), visando a acelerar a tramitação de medidas tidas pelo Executivo como uma ajuda à retomada do crescimento do país. Após o encontro, Pacheco disse que havia buscado "alinhamento com a Câmara a respeito da Medida Provisória nº 1.045". 

Na outra Casa, a MP foi aprovada no dia 10 de agosto. Porém, segundo os senadores da oposição, os deputados incluíram nele uma série de outras regras que retiravam direitos dos trabalhadores, em uma espécie de minirreforma trabalhista sem o devido debate. No Senado, nesta 4ª feira, foram mais de duas horas de dicussões. Agora, a medida segue para arquivamento e deixa de valer.

MP do Emprego

O texto original da MP 1.045/2021 foi editado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partigo) em 28 de abril e instituía o novo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Com as modificações feitas pela Câmara, outros três passaram a ser previstos: o Programa Primeira Oportunidade e Reinserção no Emprego (Priore), o Regime Especial de Trabalho Incentivado, Qualificação e Inclusão Produtiva (Requip) e o Programa Nacional de Prestação de Serviço Social Voluntário.

O primeiro estabelecia uma redução no valor que empresas pagam ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) ao contratar jovens em seus primeiros empregos com carteira assinada, bem como pessoas acima de 55 anos fora do mercado de trabalho. Já o segundo seria uma espécie de estágio, em que empresas ofertariam vagas junto a cursos de qualificação, sem vínculo trabalhista, com jornada máxima de 22 horas semanais e bolsa de até R$ 550.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
João Pessoa - PB Atualizado às 21h48 - Fonte: ClimaTempo
24°
Muitas nuvens

Mín. 23° Máx. 28°

Seg 29°C 23°C
Ter 29°C 22°C
Qua 28°C 23°C
Qui 29°C 24°C
Sex 30°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias