Domingo, 20 de Junho de 2021
CIDADES Novo Decreto

Confira o novo Decreto Municipal de Mari com vigência de 03 à 18 de junho de 2021

As novas medidas temporárias e emergenciais visam à prevenção de contágio pelo Novo Coronavírus (COVID-19, e a manutenção dos atendimentos estáveis nos setores de saúde

03/06/2021 09h24 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Assessoria - Secretaria Municipal de Saúde de Mari
Reprodução / Divulgação
Reprodução / Divulgação

Devido ao aumento de casos positivos de Covid-19 no município de Mari, a administração municipal emitiu um novo decreto, 019/2021. As novas medidas temporárias e emergenciais visam à prevenção de contágio pelo Novo Coronavírus (COVID-19, e a manutenção dos atendimentos estáveis nos setores de saúde

Vigência deste Decreto: de 03 à 18 de junho de 2021

DE SEGUNDA À SEXTA FEIRA ESTÁ PERMITIDO O FUNCIONAMENTO DE:

Bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e estabelecimentos similares poderão funcionar com atendimento nas suas dependências das 06:00 horas até 16:00 horas, com ocupação de 30% da capacidade do local, ficando vedada, antes e depois desse horário, a comercialização de qualquer produto para consumo no próprio estabelecimento, cujo funcionamento poderá ocorrer apenas através de delivery ou para retirada pelos próprios clientes

Estabelecimentos do setor de serviços e o comércio poderão funcionar até dez horas contínuas por dia, sem aglomeração de pessoas nas suas dependências e observando todas as normas de distanciamento social e os protocolos específicos do setor

A construção civil somente poderá funcionar das 06:30 horas até 16:30 horas, sem aglomeração de pessoas nas suas dependências e observando todas as normas de distanciamento social e os protocolos específicos do setor

Escolas e instituições privadas dos ensinos infantil e fundamental, poderão funcionar através do sistema híbrido, nos termos do decreto 41.010, de 07 de fevereiro de 2021.

As escolas e instituições privadas dos ensinos infantil e fundamental, poderão realizar atividades presenciais para os alunos com transtorno do espectro autista – TEA e pessoas com deficiência.

 

NOS FINAIS DE SEMANA DIAS 05, 06, 12 E 13 DE JUNHO

Somente poderão funcionar as seguintes atividades sem aglomeração de pessoas nas suas dependências e observando todas as normas sanitárias vigentes, sobretudo o uso de máscara, higienização das mãos e o distanciamento social:

* Estabelecimentos médicos, odontológicos, farmacêuticos, psicológicos, laboratórios de análises clínicas e as clínicas de fisioterapia e de vacinação,

* Clínicas veterinárias e casas de rações

* Distribuição e comercialização de combustíveis e derivados e distribuidores e revendedores de água e gás

* Supermercados, mercados, açougues, peixarias, padarias e lojas de conveniência situadas em postos de combustíveis, ficando expressamente vedado o consumo de quaisquer gêneros alimentícios e bebidas no local

* Cemitérios e serviços funerários

* Oficinas automotivas e serviços de manutenção, reposição, assistência técnica, monitoramento e inspeção de equipamentos e instalações de máquinas e equipamentos em geral, equipamentos de refrigeração e climatização

* Segurança privada

* Empresas de energia elétrica, telecomunicações e internet

* Assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade

* Órgãos de imprensa e os meios de comunicação e telecomunicação em geral

* Empresas prestadoras de serviços de mão-de-obra terceirizada

* Feiras livres, desde que observadas as boas práticas de operação padronizadas pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, e pela Legislação Municipal que regular a matéria.

NÃO PODERÃO FUNCIONAR NA VIGÊNCIA DESTE DECRETO:

Fica suspensa a realização presencial de missas, cultos e quaisquer cerimônias religiosas

Fica proibido o funcionamento de circos, casas de festas, academias, escolinhas de futebol, parques de diversões, balneários, piscinas, arenas esportivas, bem como, a realização de jogos de futebol amador e profissional de qualquer modalidade coletiva, eventos sociais e feiras comerciais em todo o território municipal

Fica determinado o fechamento de praças e demais espaços públicos destinados a lazer

 

ATENÇÃO

 Art. 7º: A AGEVISA, os órgãos de vigilância sanitária municipal, as forças policiais estaduais, o PROCON estadual ficarão responsáveis pela fiscalização do cumprimento das normas estabelecidas nesse decreto e o descumprimento sujeitará o estabelecimento à aplicação de multa e poderá implicar no fechamento em caso de reincidência.

Constatada qualquer infração ao disposto no “caput”, deste artigo, será o estabelecimento notificado e multado e poderá ser interditado por até 07 (sete) dias em caso de reincidência

Em caso de nova reincidência, será ampliado para 14 (catorze) dias o prazo de interdição do estabelecimento, sem prejuízo da aplicação de multa, na forma deste artigo

O descumprimento às normas sanitárias de proteção contra a COVID-19 ensejará a aplicação de multa no valor de até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)

Todos os órgãos responsáveis pela fiscalização, enumerados no art. 7º, poderão aplicar as penalidades tratadas nesse artigo

O disposto neste artigo não afasta a responsabilização civil e a criminal, nos termos do art. 268, do Código Penal, que prevê como crime contra a saúde pública o ato de infringir determinação do Poder Público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa

Permanece obrigatório, em todo território do Município de Mari, o uso de máscaras, mesmo que artesanais, nos espaços de acesso aberto ao público, incluídos os bens de uso comum da população, vias públicas, no interior dos órgãos públicos, nos estabelecimentos privados e nos veículos públicos e particulares, inclusive ônibus e táxis

Novas medidas poderão ser adotadas a qualquer momento em função do cenário epidemiológico, do Estado ou do Município

Confira aqui o decreto na íntegra:

https://documentcloud.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:13ecd0d7-70c6-4a30-95ed-45000f5b5a2c

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias