Macron recusa demissão de primeiro-ministro para "garantir a estabilidade do país"

Attal, no cargo há apenas sete meses, havia afirmado que deixaria o governo nesta segunda-feira (8), após a vitória da coalizão de esquerda Nova Frente Popular (NFP) no segundo turno das eleições legislativas da França, nesse domingo (7).

08/07/2024 às 11h31
Por: Redação JKR Fonte: Portal T5
Compartilhe:
Macron recusa demissão de primeiro-ministro para "garantir a estabilidade do país"

 

O presidente da França, Emmanuel Macron, não aceitou a renúncia do primeiro-ministro, Gabriel Attal, e decidiu mantê-lo no cargo "para garantir a estabilidade do país", segundo informações da agência de notícias Associated Press.

Continua após a publicidade
Anúncio

Attal, no cargo há apenas sete meses, havia afirmado que deixaria o governo nesta segunda-feira (8), após a vitória da coalizão de esquerda Nova Frente Popular (NFP) no segundo turno das eleições legislativas da França, nesse domingo (7).

Macron pediu para Attal continuar como premiê logo após a manifestação pela renúncia, em reunião com outros aliados políticos no palácio presidencial. O encontro durou cerca de 90 minutos.

Ontem, o primeiro-ministro tinha manifestado discordância da decisão de Macron de antecipar eleições legislativas. Há expectativa de que Attal, de 35 anos, permaneça no cargo temporariamente pelo menos até as Olimpíadas de Paris, que começam em 26 de julho e se encerram em 11 de agosto.

Futuro político da França

O resultado desse domingo pode colocar a França num cenário de incertezas nos próximos anos, já que nenhum lado obteve maioria absoluta (mínimo de 289 do total de 577 cadeiras) na Assembleia Nacional.

A NFP, que reúne as principais legendas de esquerda, surpreendeu, conseguindo 182 assentos. O bloco centrista Juntos, de Macron, alcançou 168, enquanto o partido Reunião Nacional (RN), liderado por nomes da extrema direita como a presidenciável Marine Le Pen, chegou a 143.

Fundador da França Insubmissa, que integrou a coalizão de esquerda, e um dos principais líderes do bloco, Jean-Luc Mélenchon afirmou ontem que a NFP está "pronta para governar" e que Macron precisará formar alianças.

Continua após a publicidade

A partir de agora, será um período de intensas negociações na Assembleia Nacional, sobretudo entre esquerda e centro.

Mari, PB
23°
Tempo nublado

Mín. 18° Máx. 27°

23° Sensação
6.4km/h Vento
75% Umidade
100% (1.18mm) Chance de chuva
05h34 Nascer do sol
05h19 Pôr do sol
Dom 27° 18°
Seg 27° 19°
Ter 27° 19°
Qua 26° 19°
Qui 27° 18°
Atualizado às 17h03
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 337,781,50 +1,90%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias