Flordelis ofereceu filha ‘sexualmente’ a pastores evangélicos, diz testemunha

single-image

Uma testemunha afirmou à Polícia Civil que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) teria oferecido uma das filhas afetivas para pastores estrangeiros. Flordelis é apontada no inquérito sobre a morte do pastor Anderson do Carmo como mandante do crime.

“(A testemunha) lembra que em determinada época (os familiares) receberam a visita de pastores pentecostais estrangeiros. (…) O declarante lembra que, como forma de recepção para os tais pastores, (uma das filhas) foi oferecida sexualmente para os mesmos. Flordelis foi quem fez a oferta”, diz trecho do depoimento obtido pelo Fantástico, da TV Globo.

De acordo com testemunhas, Anderson mantinha relações sexuais com uma filha afetiva. “A testemunha se recorda que [o pastor] Anderson (…) com a permissão de Flordelis (…) se relacionava sexualmente” com uma das filhas afetivas, que “não gostava dessa situação, mas obedecia” a mãe.

Flordelis foi indiciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada. Além da deputada, mais dez pessoas foram denunciadas pelo assassinato do pastor na madrugada do dia 16 de junho de 2019.

Com Isto é

Facebook Comments