Sexta, 17 de agosto de 2018
(83) 99635-5176
Cidades

08/08/2018 às 12h01

64

Jackson Silva

Mari / PB

Vereador Elton Serafim conclama vereadores e sapeenses a lutarem a favor da vida, dizendo “não ao aborto”
Por entender que não é possível neutralidade quando se fala sobre aborto, o vereador Elton Serafim propôs uma moção de apelo ao STF pela não aceitação da ação.
Vereador Elton Serafim conclama vereadores e sapeenses a lutarem a favor da vida, dizendo “não ao aborto”

Nos últimos dias 03 e 06 deste mês, o Supremo Tribunal Federal (STF) promoveu, por meio de audiências públicas, 45 exposições sobre o tema aborto, feitas por organizações das áreas de saúde, direitos humanos, entidades religiosas e estudiosos do assunto. Essas audiências fazem parte do processo que julga a Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442, proposta pelo PSOL, que pede a exclusão do Código Penal os artigos 124 e 126, que definem como crime a interrupção da gravidez tanto para a mulher, quanto para quem a ajuda a abortar, na tentativa de descriminalizar o aborto até o 3º meses de gestação.


Por entender que não é possível neutralidade quando se fala sobre aborto, o vereador Elton Serafim propôs uma moção de apelo ao STF pela não aceitação da ação.


No seu pronunciamento, ele chamou a atenção para o que ele considera ser o cerne do debate que é o momento em que a vida inicia. Primeiramente, o parlamentar chamou a atenção para o que diz a ciência sobre esse tema. “Já é consenso na ciência que a vida começa com a fusão do espermatozoide e o óvulo, momento chamado de fecundação. Portanto, não se pode dizer que apenas após o nascimento, o indivíduo torna-se uma pessoa de direitos”, afirmou Elton Serafim.


Disse ainda que uma possível decisão favorável a ADPF 442 atingirá todos que compreendem o valor incomparável da vida humana, além de não trazer solução para nada. Pelo contrário, destrói o amor e os planos os de Deus para um vida. Ainda conclamou os cristãos a se posicionarem na defesa da vida, que é fruto do amor de Deus, mostrando que ela está acima de qualquer escolha ou decisão.


Finalizou com uma frase de Madre Teresa de Calcutá: “Um país que aceita o aborto não está a ensinar os seus cidadãos a amar, mas a usar a violência para obterem o que querem. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto.”


Da Redação Com assessoria

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium